Estatutos

Artigo 1°

  1. A Associação "Casa Daniel", doravante designada por Casa Daniel, é, nos termos dos cânones duzentos e noventa e nove e trezentos e vinte e dois, uma Associação privada de fiéis, de carácter espiritual, destinada prioritariamente a membros leigos.
  2. A Casa Daniel rege-se pelo Código de Direito Canónico, pelos presentes Estatutos, e por outras normas canónicas e civis aplicáveis.
  3. A Casa Daniel está sujeita ao Bispo da Diocese de Lamego, em conformidade com o cânone trezentos e cinco.
  4. A Casa Daniel não tem fins lucrativos, reduz ao mínimo a posse de bens, e não exige quotas aos seus membros, devendo encaminhar integralmente o produto das suas campanhas e donativos recebidos, deduzidas as despesas, para a finalidade proposta, respeitando também a vontade dos doadores.

Artigo 2°

A Casa Daniel tem sede no lugar da Quinta da Cruz, local de reserva ecológica, perto da igreja medieval de S. Pedro das Águias, antigo eremitério cisterciense na freguesia da Granjinha, concelho de Tabuaço, na região Douro.

Artigo 3°

A Casa Daniel tem os seguintes objectos sociais:

  1. Organização religiosa,
  2. Associação privada de fiéis, de carácter espiritual, destinada prioritariamente a membros leigos,
  3. Associação sem fins lucrativos.

Artigo 4°

  1. Podem pertencer à Casa Daniel todos os que procurem viver o desejo de aprofundar a sua procura do Deus vivo.
  2. A Casa Daniel engloba duas categorias de membros: membros fundadores e membros colaboradores ou simpatizantes.

Artigo 5°

  1. Membros Fundadores são aqueles que colaboram de modo significativo para a construção das casas da Quinta da Cruz e se comprometem a seguir integralmente o espírito e as exigências da Associação.
  2. A integração de Membros Fundadores na Casa Daniel terá lugar após o parecer favorável da maioria dos Membros Fundadores.
  3. Os Membros Fundadores têm o dever de manter a casa de oração capaz de receber hóspedes interessados em retirar-se para reflectir e salvaguardar o sentido espiritual que presidiu à criação da Associação.
  4. Um membro da Casa Daniel que tenha comportamento incompatível com as finalidades da Associação será afastado, quando, depois de admoestado pelo Conselho Directivo, não der sinais de mudança.

Pages